segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Professora que pôs em votação a exclusão de aluno autista recorre de suspensão

2/2/2009 - WBPF TV - Florida

Em 21 de maio do ano passado, 2008, Alex Barton, de 5 anos, aluno de um jardim da infância no Condado de St. Lucie, Flórida (EUA), chegou em casa contando:

-"Mamãe, 14 meninos votaram para me pôr para fora da minha classe."

Quando Melissa, sua mãe, procurou uma explicação com Wendy Portillo, a professora, esta contou que pôs o menino em frente a toda a classe e pediu que cada um dissesse o que não gostava nele. Em seguida, colocou em votação se devia colocá-lo para fora. Melissa explicou que a professora estava ciente da condição autista de seu menino.

Em novembro, numa audiência que durou apenas alguns minutos, o Conselho Escolar decidiu suspender a professora Wendy pelo período de um ano, sem salário. A mãe, irritada, declarou que a professora, com esse ato, agia contra si mesma e contra o distirto, deixando uma mancha na reputação de ambos.

Agora, em 2 de fevereiro de 2009, a professora Wendy recorreu da decisão e aguarda a decisão do Departamento Estadual de Educação.

2/2/2009: Teacher Who Let Autistic Student Be Voted Out Of Class Appeals
19/11/2008: Teacher Suspended After Students Vote Child Out Of Class
29/5/2008: Mom Wants Teacher Fired After Autistic Son Is Voted Out Of Class

Um comentário:

Manuela disse...

Só suspensão!!! Essa mulher deveria ser acionada tb para pagar uma indenização por danos morais!!! Que tipo de marcas psicológicas ela criou nessa criança, independente de sua condição de autista, ela não poderia ter feito isso contra nenhuma criança, ainda mais nesse caso!!! Ela devia ser proibida de ensinar!!! Uma pessoa dessas não tem nada a crescentar para nenhum ser humano! Deus me livre!!! Tô indignada...