terça-feira, 12 de junho de 2012

Freezer desliga e banco de cérebros autistas se perde

Uma perda irreparável.

O maior banco de amostras de cérebros de pessoas autistas, que ficavam guardadas em um freezer do McLean Hospital, afiliado à Escola de Medicina de Harvard, foi profundamente danificado.

O Centro de Pesquisas de Tecidos Cerebrais de Harvard, do McLeans hospital, em Belmont, Massachussets, está investigando porque o aumento da temperatura não fez soar os dois alarmes de emergência. O freezer que desligou mantinha 150 amostras de cérebros, incluindo 53 cérebros de autistas destinados a pesquisas sobre a causa e tratamentos do autismo. Este material pertencia à coleção de 168 cérebros da Autism Speaks, um grupo de Nova York que armazenava parte dela no centro.

Em carta do Chefe do seu Departamento Científico, a Autism Speaks informou que houve perda de porções dos 53 cérebros, e que outras partes destes continuam disponíveis para outras pesquisas.

A Dra. Francine Benes, diretora do Centro de Pesquisas de Tecidos Cerebrais de Harvard, disse em entrevista que a perda vai atrasar a pesquisa sobre autismo: "Vai atrasar, ná há dúvida disso. A questão é: quanto vai atrasar?"

Brain-Bank Glitch Mars Research Into Autism
| Jennifer Levitz | The Wall Street Journal | 11/6/2012 |
http://online.wsj.com/article/SB10001424052702303901504577460690416098130.html

Respeite este trabalho. Se for republicar algum texto, cite-nos como sua fonte e coloque um link: http://cronicaautista.blogspot.com/

Nenhum comentário: